28/09/2018
Matéria sobre a Massa Falida São Fernando Açúcar e Álcool

Um dos maiores empregadores do município de Dourados, a Usina São Fernando completa na próxima quarta-feira (08/08/2018), 14 meses de administração judicial. Gerenciada pela VCP (Vinícius Coutinho Consultoria e Perícia) desde o momento em que a Justiça decretou a falência da indústria, a USF (Usina São Fernando) corria o risco de fechar em definitivo, mas o esforço dos novos administradores e dos funcionários manteve a usina funcionando, gerando emprego e riqueza. Desde junho do ano passado, quando foi decretada a falência, a São Fernando pagou R$ 150 milhões em salários, parcerias, tributos e fornecedores. A maior parte desse dinheiro foi injetada na economia douradense, cerca de R$ 100 milhões. Quando os administradores judiciais assumiram a São Fernando por determinação judicial, a indústria estava “quebrada”. Tinha apenas R$ 1,2 mil em conta, fornecedores sem receber, sem benefícios fiscais em razão dos tributos em atraso. Proibida de gerar energia, caixa praticamente vazio e nenhuma gota de álcool em estoque, além de uma série de débitos que precisavam ser quitados para viabilizar a retomada das atividades. Essa era a realidade da USF num passado recente. Hoje as contas estão sanadas, o dinheiro do salário dos funcionários e da parceria agrícola é provisionado com uma semana de antecedência, a indústria tem créditos a receber de energia elétrica já comercializada de pelo menos R$ 7 milhões e tem 6 mil m³ de álcool em estoque.

 

Em comparação com as demais usinas da região, a SF tem o maior salário médio do mercado. Em um ano de administração judicial, foram pagos R$ 26.688.745,98 aos funcionários. Na entressafra, quanto todas as usinas colocam os funcionários no programa Bolsa Qualificação – uma das modalidades do Seguro-Desemprego – a São Fernando foi a única usina da região a pagar a complementação de salário.

A administração judicial recuperou também uma importante fonte de renda da SF: a produção e comercialização de energia, responsável por 20% do faturamento da empresa. Quando a falência foi decretada, a indústria estava desligada do sistema energético, ou seja, não podia mais coogerar energia elétrica, o que inviabiliza completamente as atividades da planta industrial.

Existem vários interessados em comprar a São Fernando. São grupos nacionais e internacionais, mas as tratativas são longas. O ativo é considerado muito bom, a planta industrial é elogiada por todos. A administração judicial está segura que conseguirá manter a empresa funcionando até a concretização da venda.

 

 

Foto divulgação USF 

 

Leia a matéria completa em: http://www.douradosnews.com.br/dourados/em-14-meses-sao-fernando-mantem-1-mil-empregos-e-injeta-r-100-mi-na/1086268/

 

 
 
 
Usina São Fernando Açúcar e Álcool - © 2018 / Desenvolvido por: G3C Consulting.
Sede na Rodovia MS – 379 (Sentido Laguna Carapã) - CEP: 79843-000 - Dourados - MS - Brasil
Telefone: (67) 3420-1500